SBDV

Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária

Primeira sociedade latinoamericana de dermatologia veterinária*


Fundação 16 de março de 2000

Seja bem-vindo

A Sociedade Brasileira de Dermatologia veterinária, fundada em 16 de março de 2000, foi a primeira entidade constituída na América Latina voltada para a especialidade. Representando legalmente a especialidade e seus associados, em pais de dimensões continentais, a SBDV tem sete objetivos básicos, enfeixados em desiderato único qual seja o de promover a disseminação do saber dermatológico aos afetos a especialidade e garantir atendimento ético e competente, aos pacientes dermatopatas.
Afora implantado periodicamente eventos nacionais e internacionais, muitos comtemplando de forma graciosa seus afiliados grantindo assim a obtenção e perpetuação do título de especialista, é a única entidade habilitada a conceder tais títulos segundo a legislação, em todo território nacional.
A SBDV convida a todos os apaixonados pela dermatologia veterinária a fazer parte de sua história, sempre valorizando a classe e divulgando, nacional e internacionalmente toda a experiência brasileira na "especialidade das especialidades".

Nossos patrocinadores

Zoetis Virbac Elanco

Saiba como se associar à SBDV

Onde estamos

Confira a distribuição geográfica dos nossos associados.

Buscando um dermatólogo

Encontre um dermatólogo perto de você.

Acesso restrito aos sócios

** A value is required.

Próximos Eventos

Calendário DEMG 2019

 

Calendário DERJ 2019

 

Calendário científico do município sede - 2019

 

Calendário Científico Regional Sul - DRS/SBDV - 2019

  É necessário estar cadastrado ou acessar a área restrita para inscrever-se nos eventos.

Últimas notícias

Novo Boletim - Academia Paulista de Medicina Veterinária (APAMVET)



Caros sócios, segue novo número do Boletim da APAMVET.

CLIQUE AQUI para o boletim.

 




2º CONGRESSO BRASILEIRO DE DERMATOLOGIA VETERINÁRIA

São Paulo, novembro de 2019.

Aos congressistas, palestrantes, colaboradores e empresas (“as melhores”) que apoiaram o 2º. CBDV:

É com imensa satisfação que, ao término do 2º. CBDV, comunicamos que o evento foi pleno de êxito, graças à intensa participação de todos os envolvidos. Preencheu-se cerca de 95,3% das vagas de inscrição disponibilizadas, bem como todas as 90 vagas previstas para os cursos do pré-congresso (otopatias e citologia, cito bacterioscopia, citofungoscopia e citoparasitologia) foram ocupadas. Ou seja, o evento magno da dermatologia veterinária brasileira&nb sp;mais uma vez, atingiu seu desiderato e na plenitude, tal como pode se verificar nos seguintes dados:

- inovou-se no contexto dos congressos veterinários brasileiros, com a emissão de crachás eletrônicos, enviados previamente aos inscritos. Cabe salientar que, a iniciativa pioneira visou facilitar o ingresso no primeiro dia do 2º CBDV propiciando agilidade e rapidez no ingresso nas salas.

-inscreveram-se brasileiros provindos de 23 (85,2%) da Unidades federativas brasileiras e de estrangeiros oriundos de sete países (sul, centro e norte americanos, Argentina, Colômbia, EUA, México, Peru e Uruguai; Europeu: Portugal)

- afora os associados à SBDV e às co-irmãs (brasileiras e estrangeiras) houve um significativo número de inscritos não associados, da ordem de 331 participantes

-89% dos associados adimplentes da SBDV estiveram presentes no evento que, aliás, é aquele que mais pontua em termos curriculares para os associados que, almejam o título de especialista pela entidade e pelo Sistema CFMV-CRMVs

Contabilizando-se os dias de pré-congresso e este propriamente dito, somaram-se quatro dias de muito conhecimento e também de descontração. Foram realizadas mais de 40 palestras, proferidas por 40 profissionais. Sendo eles: 35 brasileiros e também cinco (12,5%) estrangeiros militantes nos EUA, Argentina, México, Portugal e Inglaterra

A programação científica foi desenvolvida sob a forma de, concorridos, seis fóruns, palestras magistrais, simpósio satélite, sessão de correlações anatomo- clínicas, casos clínicos, acidentes insólitos no dia-a-dia do profissional, história da dermatologia veterinária etc e envolvendo dermato e otopatias de: caninos, felinos, equinos, pets não convencionais, ferrets e aves – visando, como sempre , contemplar a dermatologia comparada entre espécimens animais e o homem

Quanto a sessão de pôsteres, selecionaram se, dentre a meia centena de trabalhos inscritos, nove para a modalidade de apresentação oral e, 22 outros para aquela no formato eletrônico. Os resumos dos trabalhos serão, em breve, publicados nos Anais do 2º CBDV, disponíveis na próxima edição on line da Revista do CRMV-SP, com acesso gratuito a milhares de profissionais médicos veterinários.
Outro momento de muito brilho, ocorreu na cerimônia de abertura, durante a homenagem prestada a duas associadas fundadoras da SBDV, pioneiras na atenção clínica de dermatopatas em Minas Gerais e no Paraná. Sob forte emoção receberam o título de sócias honorárias as professoras Adriane Pimenta da Costa Val Bicalho (UFMG) e Eliane Cristina Palaoro Pereira (UEL), essa última in memoriam, sendo o título entregue a sua filha caçula, a Advogada Tamine P. Pereira.

Para que o evento transcorresse em conformidade, foram mobilizados quase meia centena de colaboradores, entre comissão organizadora, equipes de montagem de estandes, limpeza, segurança e bombeiros, cuidados de saúde/enfermagem e buffet.
Importante ressaltar, ainda, as “dezenove melhores empresas brasileiras”, que apoiaram o evento maior de dermatologia veterinária, foram representadas por 149 colaboradores, compostos por promotores técnicos, consultores, gerentes e vendedores, sempre dispostos a atender o público, ávido por tecnologia e inovação.
Somando-se ao Congresso, prestigiou-se também o lançamento (pela Interbook Editorial) da segunda edição do livro TRATADO DE MEDICINA EXTERNA: DERMATOLOGIA VETERINÁRIA (LARSSON & LUCAS), já consagrado e de autoria de dois ex-presidentes da SBDV, com a colaboração de 67 profissionais brasileiros, com mais de 1200 páginas e 1700 fotos. Na ocasião, os referidos autores autografaram, apondo dedicatória especial, nos mais de 200 exemplares, ali adquiridos.
Seguramente todos os momentos de congraçamento foram repletos de alegria, reencontros, amizade e alto grau de satisfação dos participantes, em muito devido a organização geral e programação científica do Congresso. Sem contar ainda, a hospitalidade habitual da cidade sede: afinal, Campos do Jordão a cidade brasileira de maior altitude, nos acolheu com sua gastronomia e turismo inigualáveis, mas sempre com conforto / facilidade de deslocamento e segurança, deixando-nos com aquela sensação de saudades e ansiosos pelo próximo CBDV!

Agradecemos a todos, que conosco estiveram no 2º CBDV
A Comissão Organizadora

 




PRÓXIMO EVENTO DERJ / SBDV - ABORDAGEM DAS NEOPLASIAS TEGUMENTARES



Clique aqui para se inscrever

 




Homenagem do Sistema CFMV-CRMVs em outubro de 2019

Dois paulistas (paulistano e são-joanense-dos campos) foram incluídos dentre os 50 médicos veterinários homenageados pelo CFMV (“50 Personagens para 50 anos de História"), no livro 50 Anos do CFMV (Cinquentenário da Lei Maior da Profissão a 5517/1968), sendo eles o atual Presidente do CRMV Med Vet Mário Eduardo Pulga, bem como o professor sênior da FMVZ/USP, sócio fundador e ex presidente da SBDV, o Med Vet Carlos Eduardo Larsson (Conselheiro do CRMV-SP e da SBDV).








Para maiores informações, acesse aqui a versão completa “50 ANOS DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA”

 




Próximo evento DEMG-SBDV




CLIQUE AQUI para se inscrever.

 




ATENÇÃO - CERTIFICADOS 2 CBDV

Congressistas do 2º CBDV de outubro pp informamos que os certificados já estão a disposição para impressão e assim ficarão por tempo determinado. Estão sendo enviados juntamente com questionário a ser previamente preenchido aos e-mails cadastrados quando da inscrição no Congresso. Atente que tem entrado nos emails como no-reply@adaltech.com.br

São Paulo, 7 de novembro de 2019

MV.MSc. Luiz Eduardo Bagini Lucarts
Presidente da SBDV

Prof Dra Mary Marcondes
Presidente da Comissão Organizadora do 2º CBDV

 




O sistema imune da pele



CLIQUE para se se inscrever.

* grátis aos associados adimplentes
* ministrado pelo futuro Presidente da WSAVA
* tem ele mais de 330 trabalhos publicados afora os capítulos e livros
* palestra em português
* vale MUITO para efeitos curriculares dos interessados na prova para obtenção de titulo de especialista

VOCÊ VAI PERDER ?????

 




VI Congresso internacional de dermatologia veterinária



O registro é on-line e é realizado no seguinte link: https://forms.gle/inYuz7ZgPW5qrQEm9



Sócios quites da SBDV possuem desconto de 20% na inscrição, pagando nesse caso US$80.

 




Permaneça atento

No novo CÓDIGO DE ÉTICA DO MÉDICO VETERINÁRIO (Resolução CFMV 1138/2016 em vigência desde 09/09/2017):
- no seu capítulo IV- Do comportamento, Artigo 8º, Inciso XIV é vedado ao médico veterinário e passível de punição
“Anunciar-se especialista sem que tenha o título devidamente registrado no Sistema CFMV/CRMVs”, - INFRAÇÃO DE LEVES A SÉRIAS.
OBSERVAÇÃO- somente há 10 médicos veterinários dotados de "Título de Especialista em Dermatologia veterinária no Brasil" pela SBDV/CFMV, valido por um quinquênio !!!
- no Capítulo VI Da relação com outros médicos veterinários Artigo 10º Inciso V:
"atrair pra si, de qualquer modo, cliente de outro colega ou praticar quaisquer atos de concorrência desleal" - INFRAÇÃO DE LEVES A GRAVES
- no Capítulo XIII Da publicidade e dos trabalhos cientificos Artigo 28º Inciso II:
“As placas indicativas de estabelecimentos médicos veterinários, os ANÚNCIOS e IMPRESSOS devem conter dizeres compatíveis com os princípios éticos, não implicando jamais em autopromoção, restringindo se:
II - especialidades reconhecidas pelo Sistema CFMV/CRMVs - INFRAÇÕES DE LEVES A SÉRIAS.

A ABDV/SBDV é única habilitada pelo Sistema CFMV/CRMV à OUTORGA e PERPETUAÇÃO do Título de Especialista em Dermatologia Veterinária (Resolução CFMV 1036/2013 e Resolução CFMV 1238/2018 CFMV)

 




Os ASSOCIADOS a seguir relacionados (clique AQUI) deverão URGENTEMENTE entrar em contato com a Secretaria e Tesouraria Geral (jliemaeda@gmail.com) para tratar de assunto(s) relativo(s) a sua filiação à SBDV (a exemplo de endereços para envio de correspondências, e-mail de contato, erro de grafia de nome etc).

Não deixe de nos contatar, você é muito importante para nós!

Veja nosso Calendário Cientifico de 2019 em São Paulo e nas Delegacias (DERJ, DEMG e DRS), na primavera de 2019 teremos o 2º CBDV que será imperdível (www.congressosbdv.com.br) e com pontuação máxima para fins curriculares em educação continuada nas perpetuação e obtenção do Título de especialista em dermatologia veterinária (SBDV/Sistema CFMV - CRMVs)

São Paulo, agosto de 2018 ( 1º Comunicado aos associados ) e abril de 2019 (2º Comunicado aos associados)

MV Luiz Eduardo B. Lucarts
CRMV-13416
Presidência da SBDV/ABDV

 




Resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária - Nº 1256


A SBDV manifesta seu APOIO à Resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária - CFMV, publicada em, 22 de fevereiro de 2019, no Diário Oficial da União.

Para mais informações, clique aqui

 




SBDV apoia nota do Conselho de Medicina Veterinária



O Sistema CFMV CRMVs manifesta-se de forma incisiva sobre a temerária modalidade de ensino a distância (EAD pleno) na Medicina Veterinária.
Nota transcrita:
Leia na integra

Resolução proíbe registro a alunos egressos de graduações com mais de 20% das aulas a distância. No País, 13 universidades têm aval para curso online.
Fábio Brito, O Estado de S.Paulo 23 Fevereiro 2019 | 03h00

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) aprovou nesta quinta-feira, 21, resolução que proíbe registro a alunos egressos de graduações com mais de 20% das aulas a distância. No País, 13 universidades têm aval para oferecer curso online, mas só três já têm turmas iniciadas, segundo informações do Ministério da Educação (MEC). Sem registro do conselho, o formado fica impedido de exercer a profissão. A resolução deve ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias.
Por ano, são entregues cerca de 8,5 mil registros a novos profissionais. Presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida diz que o curso demanda várias atividades práticas e de campo, como cirurgia e análise laboratorial, entre outras operacionais e de manejo técnico, cuja aprendizagem se dá presencialmente.
Além disso, afirma, o aluno recebe treinamento para identificar queixas de pacientes que não se comunicam verbalmente.
Ainda de acordo com a nova regra, veterinários que lecionarem e contribuírem para a oferta de cursos a distância estarão sujeitos à responsabilização ético-disciplinar.
A Universidade Brasil é uma das que oferecem o curso semipresencial em Capanema e Tucuruí, no Pará, com dois encontros presenciais por semana. O curso da instituição custa R$ 1.398 mensais, com duração de cinco anos. Em nota, a Universidade Brasil informou que a resolução é arbitrária. “Estamos caminhando para uma educação semipresencial no mundo e qualquer curso é perfeitamente possível trabalhar nesse modelo. Isso é comprovado pedagogicamente e academicamente”.

"A autorização de graduações é uma atribuição do Ministério da Educação (MEC) e o Conselho Federal de Medicina Veterinária não tem competência para barrar a adoção da metodologia a distância nos cursos, mas de vedar o registro de profissionais formados nesse modelo."
Procurado, o MEC não se manifestou até as 20 horas desta sexta-feira, 22. A decisão do Conselho de Veterinária tem sido a saída de outras entidades de classe, principalmente da área da saúde, contra o aumento de cursos a distância. Em janeiro, o Conselho Federal de Odontologia vetou a inscrição e o registro de egressos de cursos 100% a distância. Este mês, o Conselho Federal de Farmácia proibiu registros para os cursos online.
“É um curso caro, o aluno tem a expectativa de uma sólida formação, mas acaba sendo vítima de um sistema de educação meramente mercantilista, que não garante formação de qualidade”, alerta Cavalcanti.
Para o presidente da Associação Brasileira dos Hospitais Veterinários (ABHV), João Abel Buck, o Brasil já vive um momento de baixa qualidade na formação de profissionais em razão de uma diminuição do número de horas e disciplinas a serem cumpridas pelos graduandos. “Isso tem causado uma banalização e um aumento no número de problemas jurídicos e de conduta pela formação de baixa qualidade.”
Para Buck, dificilmente hospitais e clínicas vão contratar profissionais que cursaram Medicina Veterinária na modalidade EaD. “Achamos que existem modelos saudáveis de ensino no mundo, como o americano. Além cumprir carga horária maior, com mais disciplinas, o profissional passa por prova para avaliar a sua graduação. Mais: os formados, a cada dois anos, precisam revalidar carteiras profissionais, por meio de pontuação (obtida através de cursos). Quem não atinge a meta, tem de refazer as provas”, afirma.

 




Comunicado Importante

 




Aos associados não paulistas...e, também , aos paulistas

Recentemente o CRMV-SP, por ocasião do Dia do Médico Veterinário e dos 50 anos da Regulamentação da Profissão, compilou, a partir da base de registros do Sistema CFMV-CRMVs, e publicou no Informativo nº 72, de novembro pp, o “Perfil do médico veterinário”, com os dados disponíveis até maio de 2018. No Estado éramos 33375 médicos veterinários. Até dezembro de 2018, houve mais 2742 inscrições, completando assim cerca de 35.000 profissionais atuantes, provindos, principalmente, das 67 faculdades do Estado !! A cidade de São Paulo tem 9091 profissionais, sendo que 37,6%, atuam na Capital, seguem-se os municípios de Campinas e Ribeirão Preto.
Segundo o Perfil, até julho de 2018, segundo o SISCAD, no BRASIL, existiam 10 associações, colégios e academias de especialidades médico veterinárias e computavam-se 48 profissionais dotados de título de especialista, dos quais 21 (43,7%) militando em São Paulo.
Inexistiam, até julho pp, especialistas em cardiologia, medicina felina e dermatologia.
O CFMV, na atualidade, analisa os oito pedidos de paulistas que obtiveram o título de especialista em dermatologia veterinária pela SBDV, pedidos estes já avaliados e aprovados em sessões plenárias do CRMV-SP, segundo a legislação (Resoluções CFMV nº 935/2009, 1036/2013 e 1238/2018).Há também solicitações de colegas de MG e do DF, filiados à SBDV e que lograram êxito na obtenção do título ( Edital SBDV/ABDV 01/2017), tramitando no Sistema CFMV-CRMVs Haviam profissionais dotados de títulos de especialista, em acupuntura (12 no Brasil e nove em São Paulo), anestesiologia (quatro e dois), cirurgia (nove e dois), homeopatia (12 e três), medicina veterinária intensiva (um), oncologia (todos os três de São Paulo) e patologia veterinária (sete e um). Destaque-se que, segundo o preceituado na Resolu&cced il;ão CFMV nº 1138/2016, que trata do Código de Ética do Médico Veterinário, no Capítulo IV – “Do Comportamento”, Artigo 8º, inciso XIV, é vedado ao médico veterinário: anunciar-se especialista sem que tenha o título devidamente registrado no Sistema CFMV/ CRMVs.

São consideradas, como de “leves” a “sérias”, as infrações, ao inciso retro citado do Artigo 8º, e que poderão culminar com aplicação de “censura confidencial” ou “censura pública”, respectivamente, às “leves” ou às “sérias”. Considera-se atenuante às infrações: a ausência de punição disciplinar anterior e, por sua vez, reputam-se como agravante a reincidência (após o trânsito em julgado da penalidade imposta cometer-se nova infração em período de cinco anos). O reincidir, independentemente da pena anterior, leva a enquadramento em gradação superior, que poderá ser: pena de suspensão do exercício profissional por até 90 dias (infrações graves) e até de cassação do exercício profissional (infrações gravíssimas).
Os associados paulistas (54,7% dentre as 17 unidades federativas brasileiras que congregam associados à SBDV) recebem o Informativo do CRMV-SP em seu endereço cadastrado.
Deve-se ressaltar que a SBDV está habilitada estatutariamente e pelo Sistema CFMV-CRMV, desde 2013, a outorgar e perpetuar o Título de Especialista em Dermatologia Veterinária, em todo território nacional brasileiro, com validade quinquenal.
Por dever de ofício não poderá a SBDV prevaricar no cumprimento de seus objetivos e no disposto no Código de Ética do Médico Veterinário (Capítulos I, II, IV, V, VI, IX, XIII).

Carlos Eduardo Larsson
CRMV-SP nº 1037
Sócio fundador, honorário e ex - Presidente da SBDV/ABDV
Conselheiro da SBDV/ABDV e do CRMV-SP

 




ALVISSARAS...

Ao apagar das luzes de 2018 eis que se tem notícia alvissareira, a SBDV teve renovada a habilitação inicial conferida pela Resolução CFMV n° 1036/2013, por mais um quinquênio (Resolução CFMV n° 1238 de 06/11/2018) para a concessão de título de especialista em Dermatologia Veterinária, regida pela Resolução CFMV n° 935/2009. A nova Resolução foi publicada no DOU (n° 218, Seção 1, p.122 em seis de novembro de 2018)

* Publicado no Diário Oficial da União (nº 128 - Seção 2 - página 122, em 06 de novembro de 2018).

Para mais informações:
Resolução CFMV 1238/2018

 




NOVO TELEFONE DA ABDV – SBDV*

Para facilitar o contato de associados e de demais interessados, afora o tradicional (11) 5051-0908 disponibiliza-se um novo número telefônico (11) 2275-2431 da Sede, com secretária eletrônica acoplada para gravação de mensagens de usuários. Conta-se hoje, também, com Secretaria contratada, Sra. Ma. Aparecida, ex-secretária departamental de tradicional universidade paulista. Ela está presente na Sede Social, às terças-feiras e quintas-feiras, no horário das 9:00 às 13:00 horas, para melhor atender a demanda associativista e da comunidade brasileira

São Paulo, 18 de outubro de 2018
MV.MSc. Luiz Eduardo Bagini Lucarts

CRMV-SP nº 13.416
Presidente da ABDV

*mantem se a denominação original SBDV por força da tradição do acrógrafo

 




ALVÍSSARAS ...

A SBDV em propositura do Conselho Consultivo e autorizada pela Presidência em 8 de maio pp, implantou mais uma Delegacia Estadual, desta feita no alteroso Estado das Minas Gerais, sediada em Belo Horizonte. A DEMG será conduzida pelos associados Prof. Dra. Adriane Pimenta da Costa-Val Bicalho (UFMG), Lissandro G. Conceição (UFV) e Larissa Botoni. Em breve implantar-se-ão eventos na Capital e no interior do Estado.

Convoca-se os associados mineiros e os dermatólogos ainda não filiados para participar e assim, em face a magnitude da presença, perpetuar mais esta Delegacia. Como na normatização, os eventos pontuam curricularmente em termos de obtenção e perpetuação do Título de especialista em dermatologia veterinária (CFMVs- SBDV)

São Paulo, 17 de Julho de 2018

MV. Msc Luiz Eduardo Bagini Lucarts
Presidente da SBDV
CRMV-SP 13 416

 




ELEITA A DIRETORIA EXECUTIVA E O CONSELHO CONSULTIVO DA 7° GESTÃO DA SBDV (2018-2021)

No dia 27 de março, na nova sede social da ABDV elegeu-se, seguindo-se fielmente o preceituado no Estatuto, com maioria absoluta dos votos válidos (inexistiram votos em branco ou nulos) a sétima gestão que conduzirá a entidade no próximo triênio (2018-2021). Mesmo com dificuldades geradas em face a entrega irregular de correspondências pelo movimento paredista da ECT, ocorreu significativo montante de votos por correspondência que chegaram em tempo hábil à Sede. A Diretoria Executiva (DE) e o Conselho Consultivo (CC), empossados em 10 de abril de 2018, está constituída por associados do sul, sudeste e centro-oeste, ao menos por ora.

Há necessidade de se constituir comissões, coordenadorias etc. constantes do Estatuto, inclusive com associados provindos de outras unidades federativas.

Os membros da DE e do CC eleitos são os médicos veterinários: Luiz Eduardo Bagini Lucarts (Presidente), Simoni Maruyama (Vice-Presidente), Cristina Sartorato de Lima (Secretária Geral), Leandro H. Hassessian Galati (1° Secretário), Jenny L. Maeda Kawasaki (Tesoureira Geral), Cayo Yuji Nitta (1° Tesoureiro), Rita de Cássia Carmona de Castro (Diretora Científica), Carlos Eduardo Larsson e Daniel Gerardi (Conselheiros), Camila São Bernardo Gouveia (Diretora de Sede).

Consta na plataforma eleitoral da gestão 2018-2021: implantação em 2019 do 2° Congresso Brasileiro de Dermatologia Veterinária (CBDV), perpetuar a outorga de novos títulos de especialistas a renovação daqueles já outorgados, renovar a habilitação da SBDV para a concessão de Títulos de Especialista junto ao sistema CFMV-CRMVs, oferecer o calendário científico anual pleno de novidades com palestrantes estrangeiros e brasileiros nas Delegacias Estaduais e Regionais, ampliar o n° de eventos gratuitos aos associados adimplentes, incrementar a criação e novas Delegacias ( Regional, Estadual e Distrital), para implementação de eventos próximos aos núcleos de concentração de associados, dentre outras metas.

Continua-se a saga para tornar monolítica a ABDV no contexto brasileiro e latino-americano. Participe das atividades científicas, conclame novos interessados perpetuemos a ABDV como aquela mais operosa dentre as congêneres.

 




PRESTAÇÃO DE CONTAS SBDV

São Paulo, fevereiro de 2018

Caríssimos Associados

Vimos à sua presença, em atendimento ao disposto no Estatuto (Capitulo VI, Seções I e II, Artigos 28 e 39) para uma breve prestação de contas sobre o realizado na Gestão 2015-2018 que findará ao final do mês de março de 2018.

* Nesta sexta gestão da hoje ABDV, fundada em 16 de março de 2000, então com a sigla SBDV, perpetuou-se o desiderato da entidade de forma dedicada, transparente, organizada, com extremo cuidado com a gestão de bens patrimoniais, recursos e rendimentos, com o relacionamento ético com empresas parceiras, que conosco estiveram, e com o numerário advindo das anuidades e patrocínios.

* A ABDV, por meio de seus componentes, ocupantes de cargos na Diretoria Executiva, Conselho Consultivo, Coordenadoria das Delegacias e de Mídia em número de 23, trabalharam, harmônica e graciosamente (Ad honores), sem remuneração ou mesmo com isenção de contribuições anuais, ao longo deste trienado.

No decorrer do triênio houve substituição da 1a Secretária Aryele Herrera, por motivo de mudança da família ao Canadá, substituída a altura pelo colega Leandro H. Hassesian Galati, bem como o afastamento, a pedido, do membro da Comissão Cientifica, Carlos Eduardo Larsson Junior.

* Hoje, descontados os desligamentos por inadimplência, conta-se com sócios brasileiros, provindos de 20 Unidades Federativas e de países estrangeiros (México, Espanha, Argentina, Chile, Uruguai) perfazendo centenas de associados.

* Ao decorrer do triênio em curso, outorgou-se em outubro de 2015, por proposta da Presidência e aprovada pelo Conselho Consultivo, a concessão e categorização de sócios honorários aos médicos veterinários Carlos Eduardo Larsson (USP), Cid Figueiredo (UNESP) e Regina Helena Ruckert Ramadinha (UFRRJ).

* Em 27 de outubro de 2016, após 16 anos e sete meses da fundação da SBDV, ora ABDV, adquiriu-se, a sede própria da entidade, com recursos próprios e pagamento a vista, de conjunto comercial no Bairro da Saúde, na Capital paulista, a poucos metros da estação homônima do Metrô (Linha1 – Azul). O conjunto 1415 com 101,9 m2, no 140 andar (face nordeste), com duas vagas de garagem, dois WC, sedia-se no Condomínio Station Officce Saúde, à Rua Pereira Stefano n0 114. Ao custo da aquisição (R$ 495.000,00), somaram-se, aqueles da adequação de piso, alvenaria, gessaria, estruturação da copa, pintura, encortinamento, aquisição de mobiliário, suporte de projetor e de aparelho de ar condicionado (R$ 47.000,00), perfazendo no total R$ 532.000,00 (U$ D 163160.00)

* Implantou-se, em face à habilitação da ABDV pelo Sistema CFMV-CRMVs (Resolução CFMV 1036/2013), pelo Edital 01/2017, o primeiro processo de outorga de título de especialista em dermatologia veterinária pela ABDV. O processo, ora em fase final, composto por avaliação curricular e submissão dos oito inscritos à prova de conhecimentos específicos teórico-práticos em 19 de março de 2018, teve a participação do Conselho Consultivo, da Diretoria Científica e de cinco associados dotados de notório saber dermatológico, aprovados pelo Egrégio Plenário do CFMV em 2013, resultando na Resolução retro-citada.

* Promoveu-se com grande sucesso, após meses de incessante trabalho, o 1º Congresso Brasileiro de Dermatologia Veterinária -CBDV, entre os dias 5 a 8 de outubro de 2015, na cidade de Campos do Jordão (SP), contando com a participação de 1006 inscritos, provindos de oito países (Argentina, Colômbia, Espanha, Chile ,Peru, Uruguai, EUA, Espanha) e de 22 unidades federativas (AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MT, MS, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, SC, SE, SP). Para a implantação do 10 CBDV contou-se com o imprescindível apoio do CNPq, CRMV-SP, FAPESP, VIRBAC, AGENER, ELANCO, AVERT, BIOBRASIL, CÃES & GATOS, VETFOOD, CEVA, CLINICA VETERINÁRIA-GUARÁ, EQUILIBRIO TOTAL ALIMENTOS, FARMINA PET FOODS, HILLS, INTERBOOK EDITORIAL, LAYBES, MSD, PET SOCIETY, PROVET, TECSA, VETNIL, ZOETIS. Participaram como palestr antes quatro estrangeiros (Argentina, Espanha, EUA) e 46 brasileiros (MG, RJ, PR, RN, SC, SP).

Foram, ainda, apresentados (oralmente em pôsteres eletrônicos) 67 trabalhos científicos. Segundo a avaliação de congressistas, em questionários respondidos ao final do evento, os percentis somados de “ótimo” e "bom” variariam entre 83,8% e 98,6%. As avaliações “ótimo” e "bom” no que tange aos quesitos, a seguir referidos, foram: “Qualidade do CBDV” (98,6%), "Qualidade das palestras” (97,7%), “Avaliação da organização” (96,6%), “Apresentação dos expositores” (95,7%) e "Local da implantação do CBDV” (97,3%).

* Homologaram-se, ainda, na Gestão, que ora se encerra, duas edições de Cursos de Especialização em Dermatologia Veterinária, promovidas pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão e FMVZ/USP.

* Em termos de eventos do calendário científico estruturados pela Diretoria Científica ao longo da Gestão 2015-2018 verificou-se um novo recorde de nº de eventos promovidos, qual seja, de 33 eventos, implantados no município Sede, nos Estados do CE, ES, PR, RJ, RS, congregando 2432 participantes, com média de 73,7 inscritos/evento, correspondendo a 34% de todos os eventos, promovidos (n=96) nos 18 anos de existência da ABDV/SBDV em que se congregarem 5849 interessados. A maioria de tais eventos foram propiciados gratuitamente aos associados adimplentes, graças ao in comensurável apoio das melhores empresas aqui sediadas.

A quase totalidade dos eventos promovidos foi implantada nos próprios da Universidade de São Paulo, precisamente na FMVZ/USP, o que propicia acessos por linha de METRÔ, estacionamento gratuito, segurança e instalações adequadas. A cessão se deu pela parceria de há muito existente entre a ABDV/SBDV, o Departamento de Clínica Médica e o Hospital Veterinário, sempre apoiado pela atual Diretoria da FMVZ/USP.

Portanto, em linhas gerais, apresentou-se parte do muito realizado, segundo o compromisso assumido pelos membros da Diretoria Executiva e Conselho Consultivo dos quais tivemos o privilégio de participar, com o apoio permanente do corpo de associados que em nós acreditou e confiou.

Agradecemos em nome de: Cristina Sartorato de Lima (Secretário Geral); Aryele Herrera e Leandro H. Hassesian Galati (1º Secretaria); Jenny L. Maeda Kawasaki (Tesouraria Geral); Juliana Odaguiri (1º Tesoureiro); Simoni Maruyama e Luiz Américo Borba (Conselheiros); Camila São Bernardo Gouveia (Diretoria de Sede); Rita de Cássia C. Castro (Diretoria Cientifica) e de seus colaboradores Mary Marcondes, Paulo Sergio Salzo, Carlos Eduardo Larsson Junior; Edward L. Hellebrekers (colaborador da Diretoria de Sede); Julia Só Severo (Coordenadoria de Delegacias); Aline Elisa Santana e Cayo Y. Nitta (Coordenadoria de Mídia); André S. Cardia, Rita de Cássia S. M. Neves, Flávia C. G. Carvalho (Delegacia Estadual do RJ); Gisalda Bortoloto, Juliana Werner e Daniel Gerardi, ( Delegacia Regional do Sul), a todos os associados que nos elegeram e apoiaram de forma inconteste esporando ter bem cumprido nossas proposituras estampadas na plataforma eleitoral de 2015.

Saudações Tegumentares.


MV Msc Luiz Eduardo Bagini Lucartz
CRMV-SP n0 13.416
Presidente (Gestão 2015-2018)

MV MSC Dr. Carlos Eduardo Larsson
CRMV-SP n0 1037
Vice-Presidente (Gestão 2015-2018)

 




ALERTA SBDV

São Paulo, fevereiro de 2017.

Informamos aos associados que a SBDV, por força e seu estatuto, não mantém parceria, jamais cedeu seu cadastro de associados, não permite gravação em audio e/ou video de seus eventos por quaisquer participantes, sejam ouvintes ou empresas de gravação, flmagem, reprodução de eventos em todo território nacional.

Os palestrantes são orientados quanto a esta postura. O contato da(s) empresa(s) visando a “venda” de cursos ou palestras, a título de pós-graduação(?) ou afins constitui-se puro engodo.

Eventos na modalidade de ensino à distancia, "on line” etc não pontuam em educação continuada, no tocante a obtenção ou perpetuação do título de especialista pelo Sistema CFMV/CRMV e ABDV/SBDV (Resolução CFMV 1036).

Luiz Eduardo Bagini Lucarts

CRMV-SP: 13416

Presidente da SBDV

 




Câmara de educação

À Presidência da Câmara de Educação Superior

Conselho Nacional de Educação - SGAS
Av. L2 Sul Quadra 607 Lote 50
70047-900 - Brasilia – DF

Ilma. Sra.Dra. Patrícia Augusta Villa Boas

DD. Diretora de Regulação da Educação Superior/MEC

Esplanada dos Ministérios - Bloco L S 127-131

70047-900 0 - Brasilia - DF

Prezados,

Inteirados, que fomos, pelas manifestações do CFMV, pela Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária (CNEMV/CFMV), por aquelas dos CRMV: RS, TO, SP e pelas milhares de assinaturas colhidas pela petição pública (www.peticaopublica.com.br), a Associação Brasileira de Dermatologia Veterinária (ABDV), representando centenas de seus associados, distribuídos em 20 das Unidades Federativas e em seis países, por meio de sua Diretoria Executiva e Conselho Consultivo, não poderia se omitir e repudiar a espúria e absurda autorização de implantação de cursos de graduação em medicina veterinária, na modalidade de ensino à distância (EAD) oferecida por faculdades privadas.

O Conselho Nacional de Saúde, vinculado ao Ministério da Saúde editou, em 2016, a Resolução CNE/MS de nº 515, mostrando-se totalmente contrário ao ensino à distância por cursos da área da saúde, onde se imbrica, também, a medicina veterinária.

Primicialmente, deve-se enfatizar que, afora o absurdo de se oferecer e aprovar centenas de cursos de graduação em medicina veterinária, em sua maioria em tempo parcial, condição única e exclusiva deste País, sem adequada seleção prévia de candidatos, o Brasil não mais comporta novos profissionais mal formados destinando-os à improvável inserção no mercado de trabalho.

A profissão médico veterinária deve habilitar seus graduandos não só na área de produção animal, na inspeção de produtos de origem animal nas saúdes animal e pública mas, também, na área de clínica, em seu senso lato, açambarcando espécimes animais herbívoros, onívoros e carnívoros, tanto domésticos como silvestres e selvagens.

Na área clínica e nas dezenas de especialidades a ela afetas é imprescindível que o graduando receba o conteúdo teórico e, principalmente, o prático de forma presencial, proativa e repetitiva. O busílis de sua ministração é o doente de “per se” e não a doença.

As manifestações clínicas dos pacientes animais enfermos são distintas, não se repetindo de forma similar e monotonizada em todos eles. A interposição de adequados protocolos de diagnóstico, de terapia e profilaxia sempre se embasa no atendimento clínico ambulatorial e nosocomial ou na atenção clínica em propriedades de criação, ao pé do paciente.

O profissional médico veterinário, voltado à ciência clínica, minimiza e evita prejuízos econômicos, abranda o sofrimento de seus pacientes e a angústia de proprietários.

Muitas das enfermidades que acometem os animais têm características zoonóticas (antropozoonóticas, anfixenóticas e saprozoonóticas), tornando-os sentinelas de surtos epizoóticos e epidêmicos, tais como os ora observados, em distintas unidades federativas, como a leishmaniose e a esporotricose, a título de exemplificação.

Consideramos como verdadeira insensatez absurdo, um engodo àqueles que buscam a graduação em Medicina Veterinária, um risco às saúdes animal e pública, o oferecimento do EAD para a formação de novos profissionais.

Permitimo-nos indagar:

quem, em sã consciência, buscaria atendimento clínico para si ou para seus familiares, quando acometidos por enfermidades neoplásica, metabólica, degenerativa, infecto-contagiosa, recorrendo a um profissional médico “habilitado” por “faculdade” de medicina com ensino à distância?
que tipo de profissional médico veterinário, consciente, pós graduado, titulado se disporia a participar desta modalidade de ensino?
o valor da hora-aula de profissional pós graduado (“stricto sensu”) mantido por universidade paulista, como docente em aulas presenciais, gira em torno de R$ 30,00. Imagine-se quanto seria pago por aula ministrada à distância e que tipo de profissional a aceitaria?
Na expectativa de análise dessas ponderações e de aflição quanto ao futuro de nossa profissão agradecemos pelas providências que urgem ser tomadas.

São Paulo, 10 de fevereiro de 2017

 




Permaneça atento

No novo CÓDIGO DE ÉTICA DO MÉDICO VETERINÁRIO (Resolução CFMV 1138/2016) no seu capítulo IV- Do comportamento, Artigo 8º, Inciso XIV é vedado ao médico veterinário e passível de punição “ anunciar-se especialista sem que tenha o título devidamente registrado no Sistema CFMV/CRMVs”

A ABDV/SBDV é única habilitada pelo Sistema CFMV/CRMV à outorga e perpetuação do título de especialista em dermatologia veterinária (Resolução CRMV 1036/2013)

 




ALVISSARAS ...!!! HABEMUS SEDES

São Paulo, 27 de Outubro de 2016.
Caros associados,
Hoje, às 11:57 horas, decorridos dezesseis anos e sete meses da fundação da SBDV, em 16 de março de 2000, adquiriu-se a sede própria da nossa entidade.
Com recursos próprios, comprou-se um conjunto comercial, no Bairro da Saúde, a poucos metros da Estação homônima do Metrô paulista (Linha 1 – Azul). Trata-se de conjunto situado no 14º andar, face nordeste, com área total de 101,9m² (área comum e privativa de, respectivamente, 62,8 m² e 39,0 m²), com duas vagas de garagem e dois WC. Somos os primeiros a ocupar o conjunto, já dotado de piso, luminárias e WC equipados. O condomínio, Station Offices Saúde, está situado à Rua Pereira Stefano, nº 114. Toda a negociação foi acompanhada pari passu com escritório de advocacia por nos contratado.
Por meses buscou-se local adequado, livre e desembaraçado de ônus, com dimensões condizentes, em local seguro e de fácil acesso, aos associados e ao corpo diretivo, preferencialmente nas zonas sul e oeste da capital.
Esta alvissareira aquisição concretiza um sonho e esforços das cinco gestões anteriores, presididas por Carlos E. Larsson e Ronaldo Lucas e compostas por dezenas de membros das Diretorias Executiva e Conselhos Consultivo, que honorariamente e, por óbvio, graciosamente conduziram os destinos da SBDV, hoje com mais de 500 associados distribuídos por seis países.
O montante acumulado, nesses dezesseis anos, proveniente de anuidades de associados, patrocínios das melhores empresas brasileiras, saldo remanescente do exitoso Congresso Brasileiro de Dermatologia Veterinária (Outubro de 2015) permitiu a concretização do “sonho sonhado”.
Nos pretéritos cinco lustros de existência, a SBDV teve como sede física e legal, a residência da Av. Ceci 543, da família Larsson, disponibilizada sem acarretar qualquer ônus aos cofres da SBDV.
Merece ressaltar que são muito poucas as associações, colégios e sociedades brasileiras e latinas de especialistas que, hoje, dispõem de sede própria.
A aquisição realizada compôs um dos itens de nossa plataforma de metas, quando nos propusemos a conduzir os destinos da SBDV da Gestão 2015-2018, fato que consumamos, tal como o fizemos implantando também o CBDV, preparado cuidadosamente, desde a Gestão 2012-2015, então conduzido pelo atual Vice Presidente .
Sacramentada a compra, com a posse assegurada pela lavratura da escritura, gradativamente a mobiliaremos, passando a arcar mensalmente com despesas condominiais, IPTU, luz etc e que não tínhamos até hoje.
Seguimos com nossos desideratos, esperando que continuem conosco, mantendo-se adimplentes e parceiros, para mantermos a chama viva de uma dermatologia veterinária brasileira pujante e monolítica.
Agradeço a confiança de todos em nome dos demais membros da atual Gestão.

Saudações tegumentares!
M.V. Luiz Eduardo Bagini Lucartz
CRMV-SP 13 416
Presidente da SBDV

Membros da Gestão 2015-2018
*Vice Presidente e Presidente do Conselho Consultivo – Carlos Eduardo Larsson
*Secretária Geral – Cristina Sartorato de Lima
*1º Secretário – Leandro Haroutune Hassesian Galati (Aryele Herrera)
*Tesoureiro Geral – Jenny L. Maeda Kawasaki
*1º Tesoureiro – Juliana Odaguiri

*Diretor Científico – Rita de Cassia Carmona Castro
Membros – Carlos E. Larsson Jr, Mary Marcondes, Paulo S. Salzo
*Diretor de Sede – Camila Sao Brenardo Gouveia
Colaborador – Edward L. Hellebrekers
*Conselho Consultivo – Luiz A.Borba, Simony Maruyama
*Coordenador de Delegacias da SBDV– Julia Só Severo
*Coordenador de midia - Aline E. Santana, Cayo Y. Nitta
*Delegacia Estadual (RJ) – Andre S.Cardia, Rita de Cassia S. M. Neves , Flavia C. G Carvalho
*Delegacia Regional do Sul – Gisalda Bortoloto, Juliana Werner, Daniel Gerardi


 




Normativa para homologação de cursos de especialização pela ABDV/SBDV

Para maiores informações clique aqui.

 




Leia mais sobre o título de especialista (CFMV/SBDV) e o Congresso Brasileiro de Dermatologia Veterinária

Saiba mais em www.revistacaesegatos.com.br

 




Nossos patrocinadores

CEVA - Juntos, além da Saúde Animal MSD Saúde Animal